Bem Aventurada Maria Helena Stollenwerk (1852-1900)

Bem-aventurada Madre Maria Helena (1852 – 1900)

Helena Stollenwerk, conhecida posteriormente como Madre Maria, nasceu no dia 28 de novembro de 1852, numa aldeia do Eifel, na Alemanha. A sua infância foi marcada pela morte de seu pai e pelo cuidado com seus irmãos surdos-mudos. As leituras sobre as missões em países não evangelizados tocou Helena profundamente.
 
Aos 14 anos foi nomeada promotora da Obra da Infância Missionária de sua paróquia. Sentia-se profundamente atraída pelas crianças pagãs e abandonadas da China, a quem procurava meios para ajudar.
Aos 16 anos descobriu que através da vida religiosa poderia alcançar sua meta. Durante anos procurou por uma congregação missionária. Como a Alemanha vivia tempos de perseguição, Helena precisou esperar.
 
Quando Helena foi a Steyl pela primeira vez, disse: ”Eu estava tão feliz como nunca estivera antes. Senti que aqui era o meu lugar e que a missão da Sociedade do Verbo Divino coincidia com o que Deus me pedia.”
 
Confiando mais na vontade de Deus que no conselho de seus pais e do seu pároco, Helena foi para Steyl em dezembro de 1882, quando já tinha 30 anos de idade. Aceitou trabalhar como ajudante de cozinha na esperança de que Arnaldo Janssen fundaria uma congregação missionária feminina e um dia poderia realizar seu sonho de ser enviada para a China como irmã missionária. 
Graças à sua fé inabalável ela pode suportar o penoso trabalho sem se queixar. E Deus a confirmava com uma íntima experiência de alegria - “vivo, na Casa Missionária, felicíssima e contente”, dizia ela.
 
A fundação das Missionárias Servas do Espírito Santo aconteceu de fato no dia 8 de dezembro de 1889. Helena revezava com Hendrina, uma de suas primeiras companheiras, a liderança da comunidade. Seu sonho parecia estar mais próximo da realização. A entrada para o noviciado aconteceu em 1892 e Helena ganhou o nome de Ir. Maria.
 
Padre Arnaldo, em seu ardor missionário, sentiu necessidade de uam congregação contemplativa que rezasse pelas missões e fundou as Irmãs da Adoração Perpétua em dezembro de 1896. Como Ir. Maria, além do carisma missionário tinha uma forte inclinação para a vida contemplativa, Pe. Arnaldo, inúmeras vezes convidou-a para ingressar para o ramo contemplativo. Ir. Maria, no entanto, sentia-se mais atraída para as missionárias e ainda tinha esperança de ir para a China.
 
Reconhecendo ser da vontade de Deus a insistência de Padre Arnaldo, Ir. Maria decidiu passar para as adoradoras e, em 1889 recebeu o hábito rosa e o nome de Ir. Maria Virgo. Mesmo sendo co-fundadora da congregação teve de fazer novamente o noviciado. Seu sonho de ir para a China não se realizou nela, mas graças a ela, muitas missionárias puderam ir alguns anos depois.
 
Nesse tempo Ir. Maria ficou doente e os médicos diagnosticaram meningite tuberculosa. Em seu leito ela professou os votos religiosos como Missionária Serva do Espírito Santo da Adoração Perpétua e, no dia 03 de fevereiro de 1900 ela faleceu com apenas 47 anos de idade. Com Santo Arnaldo Janssen, Helena foi co-fundadora, em Steyl, de ambas as congregações, das missionárias e das adoradoras.  No dia 07 de maio de 1995 foi beatificada pelo Papa João Paulo II.

REDES SOCIAIS

Convento Santíssima Trindade

REDES

PASTORAL VOCACIONAL

EVANGELHO

CONHEÇA O VIVAT

Vida Missionária

ESPAÇO ABERTO

ACESSE SEU WEBMAIL

Newsletter

SSpS - Missionárias Servas do Espírito Santo - Província Stella Matutina - Todos os direitos reservados
Rua São Benedito, 2146 - Santo Amaro - São Paulo - SP | Tel. (11) 5687-7229